Quais São os Sintomas da Amigdalite e da Adenoidite? – ICOSONO Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e SonoOs sintomas da amigdalite podem variar bastante dependendo da causa da infecção e podem ocorrer subitamente ou progressivamente.

Os sintomas da amigdalite mais comuns são:

  • Dor de garganta;
  • Febre (alta ou baixa);
  • Dor de Cabeça;
  • Diminuição do apetite;
  • Mal-estar geral;
  • Náuseas e vômitos;
  • Dor no pescoço;
  • Vermelhidão na garganta com ou sem pontos de pus.

IMPORTANTE: Os sintomas da amigdalite podem ser semelhantes a outras doenças graves e sempre devem ser vistos por um médico. Sempre consulte um médico ao sentir dor de garganta!

Quais são os sintomas de Adenoidite ou Adenoides aumentadas?

Os sintomas da adenoidite também podem variar bastante, dependendo da causa da infecção, iniciando-se subitamente ou lentamente.

Estes são os sinais de adenoides aumentados mais comuns são:

  • Respiração bucal;
  • Respiração com ruídos (ressonar);
  • Ronco;
  • Pequenos períodos de parada respiratória durante o sono (apneia);
  • Voz anasalada.

Qual o tratamento para Amigdalites e Adenoidites?

O tratamento específico das amigdalites e adenoidites depende basicamente de:

  • Idade, condições gerais de saúde e antecedentes médicos;
  • Extensão da infecção;
  • Tipo de infecção;
  • Tolerância do paciente para medicamentos, internações e procedimentos;
  • Evolução das inflamações e infecções;
  • Parecer do paciente e/ou da família.

Os tratamentos podem ser clínicos (com medicamentos) ou cirúrgicos, dependendo da causa, extensão, repetição ou severidade dos quadros.

Antibióticos são úteis para ajudar o organismo a combater as infecções, mas nem sempre são necessários. Só o médico deve prescrevê-los! A automedicação muitas vezes é prejudicial.

Algumas vezes, os quadros não se resolvem clinicamente, e nestes casos o médico poderá propor um tratamento cirúrgico.

Por que remover as amígdalas e adenoides?

As razões variam de caso a caso. A seguir estão as mais comuns, encontradas na literatura médica e nos consensos ou diretrizes das organizações médicas:

  • Apneia do sono ou períodos onde o paciente para de respirar enquanto dorme;
  • Distúrbios da deglutição;
  • Tumores na garganta ou na passagem de ar pelo nariz;
  • Sangramento das amígdalas e adenoides que não cessam;
  • Obstrução nasal significativa ou respiração desconfortável;

As dores de Garganta podem estar associadas a febre entre 37.1 a 41.5 graus Celsius, secreção purulenta (pus) nas amígdalas ou cultura para bactérias positiva para Streptococcus.

As razões seguintes são relativas e devem ser analisadas individualmente nos casos de indicação cirúrgica:

  • Ronco;
  • Amigdalites de repetição;
  • Abscessos de amígdalas;
  • Otites de repetição;
  • Perda Auditiva;
  • Sinusite crônica ou sinusites de repetição;
  • Respiração bucal constante;
  • Mau hálito;
  • Aumento exagerado das amígdalas;
  • Caseum nas amígdalas.

O ICOSONO – Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e Sono é especializado no diagnóstico e tratamento das principais doenças que afetam o sistema respiratório. Entre em contato e agende uma avaliação!

Continue acompanhando nossas publicações e até a próxima!