Muitas pessoas dormem mal diariamente sem saber por que, até que as noites mal dormidas se tornem uma rotina cansativa e irritante. O problema é que a falta de sono pode prejudicar a capacidade de desempenhar atividades diárias e afetar negativamente a saúde física e mental!

A falta de sono pode gerar uma série de alterações no organismo, tais como o aumento do risco de doenças do coração, variações de humor, cansaço, falta de apetite, ganho de peso, obesidade, diabetes, câncer e até mesmo a depressão.

O sono insuficiente também pode aumentar o risco de acidentes de trânsito e de trabalho, pois diminui a atenção e os reflexos, reduz o rendimento físico e intelectual, pois o processo de regeneração dos tecidos cerebrais e físicos ocorre durante a noite, e afeta a memória e a aprendizagem.

Além disso, dormir pouco também enfraquece o sistema imunológico, favorecendo o surgimento de gripes, resfriados e doenças em geral, uma vez que a imunidade do organismo fica cada vez mais baixa.

Para evitar tudo isso, foi criada uma área médica especializada em identificar e tratar os motivos do sono insuficiente: a Medicina do Sono. O especialista neste ramo é o Médico do Sono.

O que faz o Médico do Sono?

O Médico do Sono é o profissional responsável por identificar, diagnosticar e tratar Distúrbios do Sono como a Apneia Obstrutiva do Sono, Insônia, Ronco e Narcolepsia.

Para isso, ele analisa o histórico do paciente, realiza exames físicos e solicita alguns exames, entre eles a Polissonografia, que serve para avaliar os estágios do sono por meio de sensores posicionados na superfície do corpo. O exame também permite verificar os batimentos cardíacos, oxigenação, existência de pausas respiratórias, entre outros detalhes enquanto o paciente dorme.

Quando procurar um Médico do Sono?

É totalmente normal ter uma ou outra noite de sono ruim de vez em quando. Porém, quando o problema começa a se repetir com muita frequência é sinal de que está na hora de procurar ajuda!

Motivos para procurar um Médico do Sono:

  • Desperta antes do horário desejado com frequência e sem despertador;
  • Sente cansaço físico e mental;
  • Irritação e alterações de humor;
  • Sonolência excessiva ou incontrolável durante o dia;
  • Falta de atenção em tarefas simples;
  • Acorda diversas vezes durante a noite;
  • Queda de rendimento nos estudos e no trabalho;
  • Ronco;
  • Dificuldade para pegar no sono;

Não espere ficar doente para procurar um médico! Ao notar qualquer mudança na rotina do sono, busque a ajuda especializada de um Médico do Sono para avaliar o problema e indicar o tratamento adequado.

O ICOSONO – Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e Sono é especializado no diagnóstico e tratamento dos principais Distúrbios do Sono. Entre em contato e agende uma avaliação!

Continue acompanhando nossas publicações e até a próxima!