Dormir pouco causa Diabetes? - ICOSONO Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e Sono

Todo mundo conhece as consequências de uma noite mal dormida ou poucas horas de sono: olhos pesados, olheiras, sonolência, dor de cabeça, preguiça, queda de rendimento.

O que pouca gente sabe é que dormir pouco também pode causar Diabetes!

De acordo com cientistas da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, pessoas que dormem menos de cinco horas por noite sofrem uma elevação no nível de ácidos graxos, o que que reduz a ação da insulina no organismo e aumenta as chances de desenvolver Diabetes tipo 2.

Além disso, a falta de sono também pode afetar a liberação e a ação de hormônios que ajudam no controle da glicose no sangue, como a insulina, podendo criar um quadro de resistência a ela.

A curto prazo, esse hábito pode levar à um quadro de pré-diabetes temporário. O problema é que, a longo prazo, o problema pode evoluir para uma doença crônica, que é o Diabetes.

Entenda as razões de por que dormir pouco pode causar Diabetes

Se você fica muito tempo acordado, tende a comer mais

Quanto mais tempo uma pessoa fica acordada, mais ela tende a comer.

Além disso, ficar acordado durante a noite favorece os episódios de “assalto” à geladeira. Geralmente, essas refeições são rápidas e mais calóricas, o que resulta em ganho de peso.

Mas não é só por causa dos assaltos à geladeira que alguém entra no grupo de risco para o Diabetes!

Existem outras razões que explicam a relação entre a falta de sono e a doença.

Resistência à insulina

Uma das razões é que dormir pouco ou mal desregula o relógio biológico, o que interfere na produção hormonal, afeta o Sistema Imune e prejudica o desempenho de vários órgãos.

Noites mal dormidas dificultam a produção e a atuação da insulina, hormônio responsável por promover a entrada de glicose nas células e fazer com que o açúcar vire energia para o corpo.

Caso isso se repita noite após noite, o organismo pode entrar em um estado chamado Síndrome de Resistência à Insulina, que é quando as células respondem cada vez menos à presença de insulina.

Com o tempo, o corpo não consegue fabricar insulina suficiente para superar a resistência ao hormônio, fazendo com que o nível de glicose fique permanentemente alto.

A privação do sono interfere na liberação de substâncias que controlam o apetite e o gasto energético, e também deixa o organismo sob tensão, estimulando a produção e o despejo do cortisol, o hormônio do estresse, outro que prejudica o aproveitamento da glicose.

Melatonina

Outro hormônio também tem a produção afetada. É o caso da melatonina, o hormônio do sono. Uma das suas funções é sensibilizar as células à ação da insulina, e pessoas que dormem pouco produzem menos quantidade desse hormônio.

Para evitar que isso aconteça e o Diabetes se instale, é fundamental procurar a ajuda de um especialista em medicina do sono para acabar com as noites mal dormidas.

Continue acompanhando nossas publicações e até a próxima!