Desvio de Septo: O que é e como tratar? – ICOSONO Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e Sono

O Septo Nasal é uma parede constituída de osso, cartilagem e mucosa que divide o nariz em duas fossas nasais, a direita e a esquerda. Chamamos de Desvio de Septo ou Septo Desviado quando essa estrutura não é reta e possui formato anormal, podendo causar problemas na respiração do indivíduo.

Causas mais comuns

O Desvio de Septo pode ser congênito, ou seja, estar presente desde o nascimento, ou adquirido durante a infância, principalmente devido ao hábito de respirar de boca aberta ou por conta de algum trauma nasal.

O problema também pode resultar de processos inflamatórios, infecciosos, alérgicos crônicos, cirurgias e traumatismos após acidentes automobilísticos ou ao praticar esportes como futebol, vôlei, basquete, handebol, entre outros.

Sintomas do Desvio de Septo

Embora possa ser assintomático, geralmente o desvio de septo vem acompanhado de sintomas clássicos de obstrução nasal.

Os principais sinais do Desvio de Septo são:

Além dos sintomas, o Desvio de Septo também pode provocar a retenção de secreções no nariz, e como consequência, o surgimento de uma rinossinusite crônica e de episódios de sangramento nasal.

Diagnóstico e tratamento

O Septo Desviado só é um problema quando prejudica a respiração ou é responsável por algum quadro crônico, como a rinossinusite crônica.

O diagnóstico é realizado pelo Otorrinolaringologista através de um exame detalhado das estruturas internas do nariz.

Nem sempre o Septo Desviado precisa ser tratado cirurgicamente!

mas quando necessita, o tratamento indicado é a Septoplastia, cirurgia de correção do desvio de septo nasal. Esta cirurgia pode ser única ou combinada com outros tipos de cirurgia, para corrigir outros tipos de problemas nasais (turbinectomias, rinoplastias, sinusectomias).

Perguntas frequentes sobre a Septoplastia

Como é a cirurgia?

A Septoplastia é realizada em Hospital, sob anestesia geral, e demora cerca de 1 hora. Não costuma vir acompanhada de dor no pós-operatório e não deixa nenhuma cicatriz externa.

Normalmente o cirurgião deixa 2 ou 3 pontos dentro do nariz que são absorvíveis (não precisam ser retirados).

Tenho que ficar internado?

De maneira geral, a cirurgia é realizada pela manhã e o paciente volta para casa na parte da tarde.

É verdade que os olhos ficam arroxeados e o rosto fica inchado?

Na septoplastia simples, habitualmente isto não ocorre. Estes sinais aparecem, em geral, quando o paciente é submetido à cirurgia plástica nasal (rinoplastia).

Crianças podem ser operadas?

Sim, porém mais cuidadosamente e economicamente, pois o nariz ainda está crescendo para tomar a sua forma definitiva.

O que são Splints?

São pequenas estruturas plásticas, em geral, feitas de silicone, colocadas durante a cirurgia paralelamente ao septo para ajudar na sua sustentação e fixação. Em geral, não incomodam. Habitualmente, ficam no nariz entre 5 a 7 dias, para depois serem retirados no consultório. Alguns médicos costumam deixar mais alguns dias.

E o tampão nasal? É necessário?

Na nossa rotina, não costumamos utilizar o tampão nasal após cirurgias nasais.

Dói muito depois?

Normalmente não dói nada, a menos que se bata o nariz, mesmo que seja de leve.

E o que é importante no pós-operatório?

Os cuidados pós-operatórios são tão ou mais importantes que a cirurgia em si. É recomendável tomar uma medicação antibiótica para evitar infecção.

É importante lavar o nariz por dentro, para não formar crostas e evitar aderências (sinéquias, além de retornar sempre que o seu médico recomendar.

O ICOSONO – Instituto Campineiro de Otorrinolaringologia e Sono é especializado no diagnóstico e tratamento das principais alterações estruturais e funcionais do nariz. Entre em contato e agende uma avaliação no ICOSONO!